You are here
Counter-Strike: Global Offensive 

Anti-Doping na ESL One Cologne 2015

Após um jogador Norte-Americano afirmar publicamente o uso de medicamentemos como Adderall para melhorar o desempenho durante um torneio em março, a ESL anunciou que teria uma estrita política sobre o anti-doping e que haveriam testes a ser feitos em jogadores antes de próximos campeonatos. Veja os detalhes de sua política anti-doping para essa próxima ESL One Cologne, que pela primeira vez os jogadores serão submetidos a testes randômicos para uma grande variedade de substâncias proibidas pela Agência Mundial Anti-Doping.

“Nosso objetivo principal será sempre manter o espírito de fair play e integridade para nossos competidores e estamos confiantes de que a política anti-doping é um grande avanço que nos ajudará a avançar como um esporte” – Chefe de comunicações da ESL Anna Rozwandowicz, escrito no subreddit do Counter-Strike: Global Offensive. “É um pequeno passo, porém necessário no nosso ponto de vista, para gamers profissionais de todos tipos de jogos, ESL como organizador e eventos e a indústria do esporte eletrônico como um todo.”

Um dos pontos mais interessante é sobre a restrição do uso de marijuana e o foco que ela recebeu: “Marijuana está na lista de substâncias proibidas para uso durante a competição. Isso significa que o uso dela fora (antes) dos dias de evento não será punido.” – Rozwandowicz. “Usá-la durante o torneio – do primeiro dia de início até o último dia de competição – é estritamente proibido.”

Os jogadores que forem pegos utilizando drogas terão punições que vão de deduções de seus prêmios em dinheiro ou pontos no torneio até desqualificação e banimento de eventos da ESL em até dois anos dependendo das circunstâncias de cada caso individual. Em todo caso, a ESL tomará medidas para manter a integridade e privacidade de todos jogadores envolvidos.

Esse tipo de ação tomada por parte da ESL só mostra a importância que o esporte eletrônico está tendo e não é de hoje. Esse tipo de medicamento é utilizado a muito tempo por jogadores profissionais, no Brasil já tivemos casos de responsáveis por equipes estarem apresentando esse tipo de medicamento para seus jogadores e claramente existia uma melhora de desempenho, os casos nunca foram a público pois se tratava de pequenas competições sem uma grande mídia envolvida.

Related posts

Leave a Comment