You are here
Counter-Strike: Global Offensive eSports 

Fer retorna e SK faz o dever de casa

Não foi um teste de peso, mas a performance agradou. A equipe da SK Gaming do capitão Gabriel “FalleN” Toledo voltou a jogar junta após um período de inatividade de um de seus principais jogadores. Fernando “fer” Alvarenga retornou aos Estados Unidos 40 dias após cirurgia no nariz que o deixou afastado da equipe. Apesar de já ter jogado no sábado passado contra a paiN Gaming essa foi a primeira partida em que esteve na gaming house da SK com seus companheiros.

As partidas jogadas foram qualificatórias de 2 torneios, a ELEAGUE Season 2 e a ECS Season 2, que resultaram em 2 vitórias por 20.

SK x RONIN

Pela ECS Season 2 o time enfrentou a equipe americana RONIN. Após as rodadas de banimento o capitão FalleN escolheu o mapa train para iniciar. Iniciando pelo lado CT a SK teve tranquilidade para confirmar sua escolha de mapa. Apesar de iniciar vencendo os 2 primeiros rounds o time brasileiro perdeu o primeiro armado e o seguinte, deixando o jogo em 2vs2, mas conseguiram em seguida recuperar a vitória com um belo round eco fazendo 32. O jogo mostrou a superioridade do time bicampeão do Major tendo aberto 82 com tranquilidade graças a uma boa awp puxada por FalleN já no sexto round. O terceiro ponto dos americanos veio em um rush com muitas smokes e flashs bem utilizadas que surpreendeu a SK fazendo 83, mas não foi o suficiente. No final 166 para os brasileiros e destaque para o fer e seus posicionamentos ultra agressivos e inusitados que fizeram a diferença em diversos momentos da partida.

O mapa seguinte escolhido pela equipe americana foi Mirage. Parece piada, mas em determinado momento da partida um dos jogadores da RONIN afirmou estar sendo tão dominado que parecia nunca ter jogado aquele mapa. Os brasileiros da SK se soltaram de vez e passaram a não se preocupar muito mais com estratégias, partindo para os confrontos diretos. Se no primeiro mapa aconteceram alguns momentos de contestação, no segundo houve controle da partida pela SK que chegou a abrir 80 pelo lado Terrorista e só perdeu quando FalleN indicou a estratégia que havia visto em uma de suas streams no overwatch de um possível hacker, um plant na B com defesa pelo apartamento.

A partida seguiu com os brasileiros inteiramente dominantes fechando o lado terror com um folgado 132. O destaque do mapa ficou com o retake feito pela estrela coldzera que sozinho finalizou 3 oponentes seguidos com sua desert eagle e garantiu um defuse num round que já parecia perdido. Resultado final 163 e 169 no agregado.

SK x Muffing

Mais tarde a equipe enfrentou o time americano Muffin Lightning pela ELEAGUE Season 2 e conseguiu mais uma vitória. No primeiro mapa cobblestone a SK foi totalmente avassaladora, chegando a abrir 80 pelo lado terrorista e mesmo depois de um meio de jogo disputado finalizou o mapa com 167 no placar. Detalhe interessante ficou por conta da bomba “dropada” em cima da árvore em um ponto muito difícil para que apenas 1 jogador terrorista pudesse coletar resultando no fim do tempo e na vitória da SK.

Tendo Mirage como mapa seguinte, a SK abriu 105 pelo lado terrorista e fechou a partida com 169. Destaque para coldzera que mais uma vez dominou com 26 eliminações e um triple kill de mac-10.

Próximos passos…

A próxima partida dos brasileiros será contra um oponente de maior prestígio, a compLexity, pelo ESL Pro League Season 4 na sexta-feira e no domingo o recente algoz do 160 Renegades pela ECS Season 2.

Related posts

Leave a Comment